Mulher engana marido e o mata asfixiado por ser chamada de 'velha e gorda'


Por Catanduvas Online

02/07/2022 12:02



img


Uma mulher de 38 anos e a vizinha dela, de 33 anos, foram presas em Itajubá, no Sul de Minas, suspeitas de matarem o marido da primeira suspeita por asfixia. O homem, de 51 anos, era servidor público da prefeitura, que publicou nota de pesar.



De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi acionada no bairro Santo Antônio no último sábado (25). A mulher disse que um dia antes, mentiu ao marido que ia trabalhar de segurança em Pouso Alegre, cidade vizinha, e que gostaria de ajuda dele, já que ele também atuava na profissão.



No sábado, ela pediu para testar a habilidade dela em imobilizar uma pessoa e pediu para tentar o amarrar. Com a permissão, amarrou mãos e pés do marido com um cadarço de tênis. Com a vítima imobilizada, ela pegou uma blusa e tampou a boca e o nariz dele, o asfixiando e só parou quando ele desmaiou.



Com o marido já desmaiado, ela chamou a vizinha, que já sabia do que ocorreria. "Tá pronto o serviço", teria dito a mulher à vizinha. Quando as duas viram que o homem estava sem vida, tiveram a ideia de pegar um pedaço de pão e colocar na garganta dele para simular um engasgamento. A vizinha teria acionado o Corpo de Bombeiros, que "demorou para chegar e, ao chegar, tentou reanimar a vítima e levá-lo para o hospital".



A esposa disse que já tinha planejado a ação e que não sabia explicar o motivo do crime, já que não sofria violência física, mas que enquanto o sufocava, lembrava que ele a chamava de "gorda e velha" e quis contar a verdade porque estava com consciência pesada.



Os militares ouviram o irmão da vítima, que contou que a cunhada já tentou matar o marido antes colocando veneno na comida.



Por meio de nota, a Prefeitura de Itajubá, por meio do Prefeito Christian Gonçalves e do Vice-Prefeito e Secretário Municipal de Saúde, Dr. Nilo Baracho, enviou "os cumprimentos de pesar aos familiares do servidor Sérgio Carvalho Silva, falecido neste sábado, 25 de junho, aos 51 anos". "Sérgio cumpriu honrosamente suas atribuições na Prefeitura por 23 anos. Trabalhou nas Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social, Governo, Obras e Saúde. Neste momento de tristeza e dor, pedimos a Deus que conforte todos os familiares e amigos", disse a nota.

 


MEPITA ?>

 

Fonte: O TEMPO