ONG Fiel Companheiro denuncia maus tratos


Por Catanduvas Online

19/02/2020 20:43



img


“É com muita tristeza e revolta que relatamos o que aconteceu nesse último fim de semana no BAIRRO SAYONARA EM CATANDUVAS! Esse gatinho levou um tiro de espingarda! A família conseguiu salva-lo, mas ele acabou perdeu um olho e ficou muito machucado”, e o desabado da ONG continua;

 

“É inacreditável que um ser humano tem a coragem de fazer isso com um animalzinho indefeso! DEIXAMOS AQUI TODA A NOSSA INDIGNAÇÃO, e chamamos toda à população para que façam sua parte DENUNCIANDO esses CRIMINOSOS para que situações assim não se repitam (envenenamento, maus tratos, entre outros)”, concluiu.

 

Não postaremos a foto do gatinho ferido, a imagem é chocante.Maus tratos contra outros animais já foram registrados no Bairro Regina, Cidade Jardim e Centro.

 

Esses casos estão sendo investigados pelos advogados da própria ONG, outros relatos se referem à falta de comida, ambientes insalubres e espancamento.

 

O cidadão que presenciar qualquer cena de maus tratos pode registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Policia.

 


MEPITA ?>

 

A comissão especial da Câmara dos Deputados sobre maus-tratos a animais aprovou, em dezembro de 2019 a segunda versão de um substitutivo para aumentar a pena de quem abusa, fere ou mutila animais. O texto aprovado prevê reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição de guarda de animal.

 

Hoje, a Lei de Crimes Ambientais determina detenção de três meses a um ano e multa para casos de violência contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

 

São considerados maus-tratos

 

O Decreto Federal 24645/34 determina quais atitudes podem ser considerados maus-tratos a animais:

- Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;

- Manter preso permanentemente em correntes;

- Manter em locais pequenos e anti-higiênicos;

- Não abrigar do sol, da chuva e do frio;

- Deixar sem ventilação ou luz solar;

- Não dar água e comida diariamente;

- Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;

- Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;

- Capturar animais silvestres;

- Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;

- Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc.