Mulher é assassinada com chutes e socos no Sebaldo Kunz

Autor de 19 anos foi preso na casa dos pais no mesmo Bairro.


Por Catanduvas Online

13/03/2021 10:21



img


POLÍCIA MILITAR e POLÍCIA CIVIL atenderam ocorrência de feminicídio praticado no Município de Catanduvas/SC, na noite do dia 12 de março de 2021.

 

Por volta das 22h, a Polícia Militar se fez presente em uma residência localizada no bairro Sebaldo Kunz, em Catanduvas/SC, onde encontraram uma mulher deitada no chão do seu quarto com graves lesões. O Corpo de Bombeiros compareceu ao local e constatou que a mulher  já se encontrava morta. Em seguida, chegou ao local a investigação da Polícia Civil. 

 

Pouco depois chegou ao conhecimento dos policiais presentes no local que o suspeito se encontrava na casa dos seus pais, poucos metros de distância do local dos fatos. Um dos policiais militares se deslocou até onde estava o suspeito. Este se entregou sem oferecer resistência e foi custodiado pela guarnição do Tático que chegou ao local logo em seguida.

 

A Autoridade Policial e o IGP se fizeram presentes no local dos fatos, a fim de dar início ao esclarecimento da ocorrência. 

 

Restou constatado que o investigado de 19 anos e a vítima de 54 estavam a sós na casa dela. Em determinado momento e sem qualquer motivo aparente, o suspeito agrediu a vítima com socos e chutes até a morte. 

 

Não foram encontrados vestígios de violência sexual, motivo pelo qual restou afastada a prática de estupro. Os indícios apontaram que o casal manteve relação sexual consentida antes das agressões, o que levou a Autoridade Policial a qualificar o fato como feminicídio.

 

Cumpre destacar que o suspeito, após ter matado a vítima, saiu da casa desta trajando apenas uma toalha de banho, o que foi visto por diversas testemunhas. As testemunhas chegaram a escutar os barulhos da violência praticada contra a vítima, pouco antes de o suspeito ter sido visto saindo da casa desta.

 

O IGP foi até a residência onde o suspeito foi preso e apreendeu o celular da vítima, que foi furtado após o feminicídio, bem como a toalha usada pelo investigado. Além disso, constatou-se que o suspeito tinha vestígios de sangue em seus pés. Esse sangue provavelmente seria da vítima, posto que o investigado não tinha qualquer lesão.

 

Durante a lavratura do auto de prisão em flagrante, testemunhas relataram que o suspeito teria confessado a prática do fato e que queria se entregar para a polícia.

 

A Autoridade Policial qualificou o fato como feminicídio cumulado com furto simples. O preso foi encaminhado ao presídio de Joaçaba/SC, onde se encontra à disposição do Poder Judiciário.