Vacinação contra Covid-19 deve iniciar dia 20 de janeiro, dizem prefeitos após reunião com ministro da Saúde

Data depende de aprovação da Anvisa para uso emergencial das vacinas Coronovac e da Astrazeneca.


Por Catanduvas Online

14/01/2021 15:45



img


Após uma reunião com o Ministério da Saúde nesta quinta-feira, dia 14, prefeitos disseram que, de acordo com o ministro Eduardo Pazuello, a vacinação contra a Covid-19 começará em todo o país na próxima quarta-feira, dia 20.

 

A data depende de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar o uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca. A decisão da Anvisa sai no domingo, dia 17.

 

"De acordo com @ministropazuelo, próxima segunda chegam as 2 milhões de doses da Astrazeneca para estados. Há também as 6 milhões da Coronavac. Anvisa liberando domingo, distribuem na terça para iniciar na quarta, dia 20. Ou seja: 8 milhões de doses para janeiro", escreveu o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), em uma rede social.

 

Nesta quinta-feira, o governo estadual confirmou que tem, atualmente, 3 milhões de agulhas e 9,5 milhões de seringas preparadas para iniciar a imunização contra Covid-19. Além dos insumos no estado, o governo afirmou que comprou mais 7 milhões de agulhas e 500 mil seringas. A expectativa é de que os produtos cheguem em até cinco dias.

 

Quem deverá receber a vacina

 

▪ Primeiro devem ser vacinados os trabalhadores da saúde, a população idosa a partir dos 75 anos de idade, as pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e a população indígena. A população estimada deste grupo é de 426.678 pessoas.

 

▪ Na segunda fase, a previsão é de que serão vacinadas pessoas de 60 a 74 anos. A população estimada deste grupo é de 844.644 pessoas.

 

▪ No terceiro momento, a imunização será em pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença, entre os quais portadores de doenças renais crônicas e cardiovasculares, entre outras. A população estimada deste grupo é de 1.365.028 pessoas.

 

▪ Na quarta, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional estão incluídos. A população estimada deste grupo é de 166.289 pessoas.

 


 ?>

 

Fonte/G1