Administração Municipal esclarece fatos referentes aos Projetos com Financiamentos Rejeitados

Pavimentação asfáltica em parte da Rua Santa Catarina, Compra do Clube Sharuc e terreno onde hoje está localizado o CTG-Querência do Chimarrão.


Por Catanduvas Online

16/06/2020 13:25



img


A Administração Municipal com respeito aos munícipes catanduvenses vem através da imprensa esclarecer os fatos referentes aos Projetos com Financiamentos rejeitados.



Em 2017, o Munícipio de Catanduvas, dentre outras, assumiu o empréstimo no valor de RS 800.000,00 do BADESC, usado em 2016 para a execução da pavimentação asfáltica de ruas do centro da cidade. De acordo com a administração, quita a 36ª e última parcela neste mês de junho de 2020. “Com tranquilidade e responsabilidade, a obra está sendo paga e bem aproveitada durante esses quatro anos e nos próximos, por todos que por estas ruas transitam”, diz a nota.



Em 2019, um projeto encaminhado para um novo financiamento no valor de R$3.000.000,00. Cálculos feitos e planejados, para que, nos próximos anos o munícipio pudesse, com a mesma tranquilidade e responsabilidade, pagá-lo.

Resultado: Projeto Rejeitado.

 


 ?>



A administração ressalta que os projetos foram novamente encaminhados em 2020 sendo avaliados com responsabilidade mediante a situação econômica que se instala para ser adquirido:


✓ PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA EM PARTE DA RUA SANTA CATARINA, no valor de R$ 1.400.000,00. Via pública que liga parte da cidade e com um trânsito considerável, possibilitaria o melhor acesso de suas ruas transversais até a mesma, favorecendo o fluxo de veículos.


✓ Compra do CLUBE SHARUC, no valor de aproximado de R$ 950.000,00. Espaço este para as atividades da Melhor Idade, eventos, atividades culturais e atividades esportivas. Com as melhorias necessárias e investimentos futuros, a Melhor Idade teria um espaço digno, com condições de atendê-los dentro de suas expectativas, visto que este espaço é o "sonho" da grande maioria dos idosos.

 

✓ Terreno onde está localizado o CTG-QUERÊNCIA DO CHIMARRÃO no valor de R$ 750.000,00. Da área total, 10.000 metros em acordo com o proprietário que faria a doação e os demais 300.000 metros aproximadamente, seriam adquiridos para regularizar a área do CTG, como também um espaço a disposição do município para grandes eventos, como a IX Festa do Chimarrão, pois o espaço onde foi realizado está sendo loteado. Um grande passo também seria a estruturação de um terceiro Distrito Industrial. O valor negociado pela área garante ser um bom investimento ao município.


Resultado: Projetos novamente Rejeitados


“Com a mesma responsabilidade que o empréstimo assumido foi quitado, com controle e zelando pelos recursos públicos, o município tem condições de pagar estes investimentos adquiridos com o novo empréstimo”, diz a nota.


O que muda neste cenário?
Segundo a administração, com o período de carência de doze meses para iniciar o pagamento do empréstimo, o país estaria com crescimento econômico em ascensão, e o município com aquisições benéficas a população.

 

Com informações da assessoria de Comunicação da Administração Municipal