Vereadora Mona sugere reparos na estrada geral de Águas Claras entre outros pedidos

Ela também solicitou sinalização e indicação das localidades do interior do Município


Por Catanduvas Online

11/09/2019 15:31



img


A vereadora Monalisa Ruaro apresentou três pedidos importantes na noite de segunda-feira (09). Primeiro, a vereadora solicitou que o Poder Executivo faça reparos na estrada geral de Águas Claras, 50 metros à frente da cascalheira de Catanduvas, pois há um buraco de grande porte no local e está causando transtornos aos veículos e comprometendo a segurança dos passageiros.

 

“Um morador me mandou e-mails e fotos relatando o caso. Ele disse que procurou a Administração tanto no site quanto na Secretaria de Infraestrutura e não conseguiu obter ajuda”, explicou a vereadora. Monalisa ainda disse que o buraco parece pequeno, mas é grande e que o mesmo se originou com o próprio caminhão da prefeitura, no dia que foi levar cascalho na rua paralela a BR 282.

 

 

Outro pedido da vereadora foi para que a Administração promova a sinalização e indicação das localidades do interior do Município, contendo a quilometragem. Mona argumentou que o trânsito no interior da cidade é cada dia mais intenso e é necessário que conste uma placa geral com indicação de todas as comunidades e linhas que existem nas vias de acesso de cada região. A medida facilitaria o trabalho de vendedores, entregadores e prestadores de serviços, além de facilitar a localização das comunidades quando estas promovem suas festas, gerando maior organização e tranquilidade. Mona disse que a medida é importante e não custaria muito aos cofres públicos.

 

Por fim, a vereadora ainda pediu que a Administração informe quais os critérios utilizados para o transporte de pacientes que moram no interior até a cidade para receber os tratamentos necessários. Monalisa foi informada de uma senhora que reside no interior e que precisa de fisioterapia e os familiares não tem condições de fazer o transporte por problemas de saúde. Mona ainda pediu que a Administração vá até o local, pois segundo alguns familiares a Administração negou o atendimento de fisioterapia para a mulher.

 

 

Assessoria -Luan Ribeiro