Criança morre por meningite em Água Doce

A maior forma de prevenção é manter a Carteira de Vacinação das crianças e adultos em dia.


Por Catanduvas Online

20/08/2019 15:07



img


Duas crianças morreram nos dias 14 e 15 de agosto de 2019. O caso mobilizou a regional de saúde por conta da suspeita de casos de meningite.

 

A administração municipal de Água Doce emitiu nesta semana uma nota de esclarecimento confirmando os óbitos, no entanto, apenas um dos casos foi confirmado como meningite bacteriana (Tipo B), não distribuida na rede pública, a vacina contra meningite meningocócica C é oferecida na rede pública até os 5 anos, sendo necessárias três doses.As vacinas existentes são contra meningite meningocócica B e contra meningite meningocócica A, C, W e Y (quadrivalente) – ou seja, essa inclui o sorotipo C. Ambas estão disponíveis somente na rede privada.

 

A secretaria de saúde também esclareceu que foram adotadas todas as providências cabíveis em relação à prevenção das meningites em geral e doença meningocócica do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

 

Foi realizado o monitoramento e também prestadas orientações, e conforme protocolo, realizadas ações de controle em relação às pessoas que tinham contato próximo com as crianças.

 

O Centro de Educação Infantil (CEI) Estrelinha Azul, também passou por desinfecção total do espaço interno e externo.

 

Ainda de acordo com a administração municipal, o caso de óbito confirmado continua sendo acompanhado pela Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina e pela Vigilância Epidemiológica Municipal.

 

A secretaria de saúde também orienta sobre os sintomas da meningite, que são dores de cabeça intensas, febre, manchas vermelhas, vômito e rigidez na nuca.

 

A Meningite é uma inflamação das meninges, membranas que protegem o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por vírus, fungos, bactérias, protozoários e também por agentes não infecciosos. As meningites causadas por bactérias são muito graves e, se não forem tratadas a tempo, podem deixar sequelas graves e até levar à morte.

 

TRANSMISSÃO

 

Em geral a transmissão acontece pelo contato de pessoa a pessoa, por meio de secreções nasofaringe e contato próximo prolongado. É importante ressaltar que o compartilhamento de objetos pessoais, encontros casuais, convivência por curto período de tempo não configuram fatores de risco para a transmissão da Meningite.

 

COMO PREVENIR A MENINGITE

 

– Mantenha a Carteira de Vacinação das crianças e adultos em dia.

– Mantenha todos os ambientes bem ventilados e, se possível, ensolarados, principalmente: salas de aula, quartos, locais de trabalho e transporte coletivo.

– Lave as mãos frequentemente com água e sabão.

– Evite transitar com crianças em ambientes fechados e mal ventilados.

– Em crianças menores de 1 ano, deve-se observar a presença de choro, irritabilidade e recusa de alimentos.

– Quanto mais cedo a doença for diagnosticada e tratada, maior a chance de cura, evitando complicações.

 

Em caso de presença de alguns destes sintomas, como dores de cabeça, febre, rigidez na nuca, vômito e manchas vermelhas na pele, procure imediatamente uma unidade de saúde ou o hospital.

 

Com informações da Tropical FM