Secretaria de Assistência Social desenvolve projeto de inserção dos imigrantes no município

A primeira turma atende 35 haitianos


Por Catanduvas Online

05/07/2019 20:17



img


A Secretaria de Assistência Social, por meio do Centro de Referência em Assistência Social – CRAS de Catanduvas, está desenvolvendo o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - SCFV aos imigrantes. O evento inaugural do projeto aconteceu na terça-feira, 02 de julho, na FACOC - Faculdade Centro-Oeste Catanduvas.

 

O projeto do SCFV voltado aos imigrantes é piloto e vinha sendo idealizado há dois anos pela equipe técnica do CRAS. O objetivo é trabalhar a inserção dos imigrantes no município, através de um Curso de Formação Básica em Língua Portuguesa e Cultura Brasileira para Imigrantes Haitianos.

 

De acordo com a Psicóloga Patricia Dri Morais, o serviço irá auxiliar na comunicação com os imigrantes, facilitando no atendimento. “Este curso faz parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Os oficineiros que irão executar esse projeto são os profissionais da Universidade, porém, os imigrantes que estiverem inscritos também estarão paralelamente sendo acompanhados pela equipe técnica do CRAS”, informou a profissional.

 

 

A primeira turma atende a 35 haitianos e a intenção é ampliar o projeto, já que Catanduvas possui um número expressivo de imigrantes. A formação irá auxiliar na comunicação e inserção social dos imigrantes no município, aproximando-os ainda mais da comunidade e das políticas públicas executadas. 

 

Para o prefeito Dorival Ribeiro dos Santos, o projeto representa mais um avanço na acolhida dos haitianos em Catanduvas. “Acolhemos muito bem aos imigrantes haitianos em Catanduvas, estão bem instalados e trabalhando. São pessoas que vieram buscar uma melhor qualidade de vida em nosso município e temos a grata satisfação de desenvolver mais esta ação de inclusão”, disse o prefeito. 

 

A primeira aula Curso de Formação Básica em Língua Portuguesa e Cultura Brasileira para Imigrantes Haitianos está marcada para o sábado, 06 de julho. As aulas acontecerão aos sábados das 13h às 17h atendendo a demanda dos imigrantes haitianos, em função do horário de trabalho no decorrer da semana. A formação também será importante na inserção dos imigrantes haitianos no mercado de trabalho.

 

 

Assessoria