Assaltantes que roubavam agências de cooperativa de crédito são denunciados pelo MPSC

Agências em municípios de pequeno porte eram alvo do grupo de indivíduos denunciados na Comarca de Catanduvas.


Por Catanduvas Online

21/05/2019 14:01



img


Foto:Polícia Civil-Cofronto com a Polícia em Catanduvas

 

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) apresentou à Justiça denúncia contra integrantes de uma associação criminosa especializada em roubar agências de cooperativa de crédito em municípios de pequeno porte. Quatro dos denunciados estão presos preventivamente e dois estão foragidos. Além desses, integrava o grupo mais uma pessoa, que foi morta em confronto armado com a Polícia Civil.

 

A denúncia oferecida pela Promotoria de Justiça de Catanduvas relata três roubos e o preparativo de um quarto crime, que só não ocorreu porque o grupo já era monitorado pela Polícia Civil e foi surpreendido pouco antes do assalto. Assim, entre setembro de 2018 e março de 2019, foram roubadas as agências de Catanduvas (SC), Paula Freitas (PR) e Passos Maia (SC) e preparado o crime na agência de Vargem Bonita (SC).

 

De acordo com o Promotor de Justiça Flávio Fonseca Hoff, em todos os crimes o modus operandi foi o mesmo. Os criminosos escolhiam o alvo em cidades de pequeno porte - onde o policiamento é reduzido e a fuga facilitada. Em todas as oportunidades, foram agências do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (SICOOB).

 

Feito isso e planejado o crime, reuniam-se previamente e, utilizando um veículo (de origens diversas), dirigiam-se no período da manhã ao local, pouco antes de as agências abrirem as portas ao público, horário em que os funcionários já haviam chegado e abasteciam os caixas ou contabilizavam o dinheiro do cofre.

 

Com uma marreta derrubavam a porta de vidro da entrada e anunciavam o assalto; em seguida, um deles, de posse de uma mochila, perguntava quem seria o gerente e, sob a mira da arma de fogo, conduzia-o ao local do cofre para colocar as cédulas dentro da bolsa.

 

Enquanto isso, um segundo integrante, também armado e de posse de uma sacola plástica, dirigia-se aos caixas para coletar o dinheiro; os outros, armados, faziam a segurança da porta de entrada e funcionários. Todos usavam toucas balaclava e luvas pretas durante a ação.

 

Logo após, dirigiam-se com o mesmo veículo até uma região afastada do perímetro urbano, abandonavam o carro e seguiam a fuga. Aqueles que não ingressavam nas agências asseguravam a ida dos demais integrantes às regiões dos crimes e reuniões prévias, bem como o retorno deles a um destino seguro depois de tudo consumado.

 

Foram denunciados por integrarem a associação criminosa Ezaquiel dos Santos da Rocha, Jonas Soares, Lucas Zimermann, Osmar Santos Rezende, Tiago Bissolatti e Valdair Cruz dos Santos, a qual também era composta por Alceu de Apiaim (falecido). Além deles, também foi denunciado Nelso Zimermann, por auxilia-los em uma oportunidade. A denúncia foi recebida pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Catanduvas no dia 15 de maio, e os sete denunciados passaram a ser réus em ação penal

 

 

Fonte:MPSC