Coordenadora do NAF da Unoesc explica sobre a possibilidade de destinar valores do Imposto de Renda


Por Catanduvas Online

12/03/2019 23:08



img


A Câmara de Catanduvas recebeu na noite de segunda-feira, a Coordenadora do NAF – Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal da Universidade do Oeste de Santa Catarina em Joaçaba, Marcia Marcondes Diniz de Freitas, para divulgar e orientar acerca da possibilidade de destinar valores do Imposto de Renda para o FIA – Fundo da Infância e Adolescência e para o FUMID – Fundo Municipal do Idoso. Junto com ela estava a Coordenadora e professora do curso de Ciências Contábeis da Unoesc, Ardinete Rover. Marcia fez uso da Tribuna da Casa e aproveitou que estamos na época de fazer as declarações de Imposto de Renda para explanar mais sobre a possibilidade.

 

Marcia disse que o NAF trabalha com pessoas físicas, fazendo atendimentos durante todo o ano. Inclusive é feito anualmente o mutirão do Imposto de Renda gratuito que somente no ano passado atendeu 406 pessoas. “O NAF é uma entidade que está dentro do curso de Ciências Contábeis em Joaçaba, Chapecó, Xanxerê e Campos Novos e ele é vinculado à Receita Federal para prestar atendimento aos contribuintes”, disse a coordenadora.

 

Marcia disse que o NAF trabalha para que ocorra uma mobilização da sociedade, pessoas e empresas, para que essa destinação possa acontecer. Ela ainda detalhou como ela é feita.

 

“O seu imposto devido, tanto de pessoa física quanto jurídica, tem que recolher o tributo ao Fisco e a pessoa pode optar por destinar parte desse imposto para o FIA ou FUMID. Não está pagando a mais, não está tirando dinheiro do bolso, embora a pessoa tenha que sim fazer um depósito específico. O contribuinte está apenas destinando antecipadamente um valor para o Município para que depois seja restituído na sua declaração de Imposto de Renda. Existe uma regra: Quem doou até 31 de dezembro de 2018 poderia doar 6% do imposto devido. Quem não fez e só vai fazer agora no preenchimento da declaração, este percentual baixa para 3%. A pessoa jurídica também pode fazer, através do contador da empresa, e o percentual é de 1% para aqueles que tem o critério tributário de lucro real”, explicou a coordenadora.

 

Os vereadores agradeceram a presença e disponibilidade das duas profissionais e expressaram o desejo que a comunidade possa se empenhar e optar por fazer a destinação de valores para que o Município possa crescer.

 

Assessoria