Foram mais de vinte tiros:Diz Padre que rezava Missa


Por Catanduvas Online

11/12/2018 16:56



img


Multidão na frente da Catedral, em Campinas — Foto: Fernando Evans / G1

 

Em uma rede social, o padre Amaury Thomazi, que celebrava a missa na hora em que o atirador invadiu a Catedral Metropolitana de Campinas, relatou o que aconteceu na tarde desta terça-feira (11), quando um homem entrou no templo católico e efetuou disparos. Quatro pessoas morreram e quatro ficaram feridas. O atirador se matou na sequência.

 

“Para os amigos que estão pedindo algumas informações estou mandando esta mensagem para dizer que está tudo bem aqui na Catedral. Eu rezei a missa do meio dia e quinze, e no final da missa uma pessoa entrou atirando e fez algumas vítimas. Ninguém pode fazer nada, ajudar de forma nenhuma. Mas eu peço a orações de todos, estamos todos bem”, disse o padre Amaury Thomazi.

 

O padre continua o relato dizendo que ninguém podia sair e nem entrar no local, mas na sequência ele pede aos amigos que rezem pelo atirador, que cometeu suicídio. "A vocês amigos eu peço apenas que rezem pela pessoa. Ele se matou depois da situação, ele atirou nas pessoas foram mais de 20 tiros aqui dentro, e depois ele se matou. Então, rezámos por ele, e por aqueles que foram feridos. Tem pessoas que são vítimas fatais. Peçamos a Nossa Senhora Imaculada que interceda por esta catedral, por estas pessoas, por estas famílias", completa o padre.

 

Sobrevivente: 'Foi muito tiro, foi horrível'

 

A vendedora Daniele Coutinho disse que escapou de morrer no início da tarde desta terça-feira. Segundo ela, o atirador chegou de repente fazendo ameaças. A EPTV, afiliada da TV Globo, conversou com ela no Hospital Mário Gatti, para onde foi levada após a tragédia. A pressão dela subiu muito e ela precisou de atendimento médico.

 

De acordo com o relato dela, ele entrou na igreja mostrando a arma.

 

"Ele pegou a arma e falou todo mundo para trás. Na hora, eu esbocei uma reação. E, aí ele veio na minha direção. Eu levantei e uma moça disse: “Fica sentada”. Eu disse não! Nessa hora, eu pensei nos meus três filhos na cabeça. Aí, ele falou assim: “Se você não for para trás eu vou dar um tiro na sua cabeça. Nisso, tinha um senhorzinho do meu lado que chamou atenção dele. E ,foi na hora em que ele deu o tiro no senhorzinho. Aí, eu sai correndo para fora e o guarda municipal me puxou”, disse a vendedora Daniele Coutinho.

 

A testemunha disse ainda que após ela deixar o templo teve início uma troca de tiros no interior da catedral. “Foi muito tiro, foi horrível , completa Daniele.

 

Fonte/G1