Celesc apresenta novas edições de projetos de eficiência energética


Por Catanduvas Online

03/12/2018 15:28



img


Foto: Jeferson Baldo/Secom

 

O governador Eduardo Pinho Moreira e o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, apresentaram na manhã desta segunda-feira, 3, os novos projetos de eficiência energética e chamada pública da companhia. Os investimentos chegam a R$ 35 milhões e estimulam o uso racional da energia elétrica. As novas edições dos projetos Banho de Energia, Energia do Bem e Bônus Eficiente visam combater o desperdício de energia em residências por meio da substituição de eletrodomésticos antigos por novos ou com a instalação de sistemas de reaproveitamento energético.

 

No mesmo ato, a Celesc destinou recursos do Bônus Eficiente para três instituições sociais: Associação Catarinense de Autismo (ASCA); Associação de Síndrome de Down, de Joinville; Asilo São Vicente de Paulo, de Criciúma. A estimativa é que cada entidade receba aproximadamente R$ 100 mil.

 

O governador Eduardo Pinho Moreira afirmou que a Celesc tem um desempenho de excelência como órgão regulador que é e de contribuição social. “Ao longo do tempo, a Empresa tem ajudado muitas instituições filantrópicas que prestam assistência social trazendo benefícios às pessoas mais carentes do nosso Estado. É uma iniciativa que a presidência e a diretoria da Celesc realiza todos os anos com grande satisfação, conscientes de que uma empresa pública precisa desempenhar um trabalho social de qualidade”, destacou Eduardo Moreira.

 

Os projetos Banho de Energia 3, Energia do Bem 5 e Bônus Eficiente 5 vão beneficiar aproximadamente 77,5 mil pessoas com a instalação de sistemas trocadores de calor para chuveiros elétricos e fogões à lenha; troca de refrigeradores, freezers e ares condicionados antigos por novos com selo Procel; e a substituição de lâmpadas ineficientes por lâmpadas bulbo de LED.

 

Para os projetos, serão destinados investimento total de R$ 25,5 milhões. Além deles, a Celesc também está lançando nova Chamada Pública para a seleção de projetos requisitados pelos próprios consumidores. Para a Chamada serão investidos outros R$ 9,5 milhões.

 

Assessoria