Acusados são condenados a 20 e 29 anos de prisão pela morte de irmãos em Catanduvas

Irmãos foram esfaqueados em frente a um clube


Por Catanduvas Online

01/09/2018 15:55



img


O Tribunal do Júri da Comarca de Catanduvas condenou, em sessão de julgamento realizada nesta sexta-feira (31), dois homens acusados de matar irmãos em frente a um clube no município em agosto de 2017.

 

André Luiz Alves da Silva foi condenado à pena de 20 anos de reclusão em regime fechado, pelo crime previsto no art. 121, §2º, III (meio cruel) c/c art. 61, I, e art. 29, §1º, todos do Código Penal.

Geraldo Ferreira da Silva foi condenando à pena de 29 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado, pelo crime previsto no art. 121, §2º, III (meio cruel), do Código Penal.

 

As vítimas Cleiton Machado Chaves, de 19 anos de idade, e Leozir Machado de Oliveira, de 16 anos de idade (irmãos), foram mortos a golpes de faca.

 

O juiz da Comarca José Adilson Bittencourt Junior proferiu a sentença por volta da meia-noite de sexta-feira.

 

“Dessa forma, todas as ações foram efetivadas com o intuito de ceifar as vidas das vítimas, o que ocasionou intenso e desnecessário sofrimento aos irmãos. Apurou-se que, durante a contenda, ambos os denunciados agiram com liame subjetivo, tendo ANDRÉ, com sua conduta, aderido à intenção do resultado morte e concorrido para sua prática, pretendendo ajudar GERALDO na prática delituosa, principalmente por meio das agressões por ele próprio levadas a efeito contra ambas as vítimas antes, durante e depois das facadas, tornando possíveis as lesões letais”, proferiu.

 

O julgamento  iniciou ás 8 horas da manhã com oitivas das testemunhas e momentos de acirrados e acalorados debates entre defesa e acusação chegou ao final depois de 17 horas de intenso trabalho.

 

O Promotor de Justiça, Flávio Fonseca Hoff, atuou na acusação pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e afirmou ao Catanduvas Online que esse foi o caso mais complexo nesses dois anos na comarca. Quatro versões foram simuladas pelos profissionais do IGP: a dos autores e de duas testemunhas em setembro de 2017. Os autores estavam presos desde o crime.

 

Um aparato policial foi montado desde o inicio da manhã. Policiais militares e DEAP estiveram no local para garantir o bom andamento dos trabalhos, inibindo possíveis tumultos ou protestos no tribunal que estava lotado por familiares e amigos dos réus e das vítimas.Os condenados ainda podem recorrer da decisão.

 

 

O Crime

Conforme Inquérito Policial, no dia 12 de agosto de 2017, por volta das 2 horas, em frente ao Clube Sítio Novo, localizado na Rodovia Estadual SC-355, Loteamento Banhado Grande, Município de Catanduvas/SC, os acusados  Geraldo e André teriam matado os irmãos Cleiton Machado Chaves, de 19 anos de idade, e Leozir Machado de Oliveira, de 16 anos de idade.

 

Segundo consta, no fatídico dia, imbuídos por motivo fútil decorrente do atual envolvimento da vítima CLEITON com a ex-namorada do denunciado ANDRÉ, os denunciados entraram em luta corporal com os irmãos CLEITON E LEOZIR e em posse de arma branca Geraldo teria desferido 09 facadas em Cleiton e 04 em Leozir. Além de pauladas desferidas nas vítimas por André.

 

O jovem Cleiton Machado de 19 anos morreu no local e o irmão Leozir de 17 anos foi conduzido ao Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) em Joaçaba, porém, não resistiu e foi a óbito na segunda-feira (14).