Casal de PMs de Chapecó é baleado em assalto no RN


Por Catanduvas Online

27/03/2018 14:31



img


Um casal de policiais militares, lotado em Chapecó, foi baleado na noite desta segunda-feira (26) em uma pizzaria na cidade de Natal (RN). Eles estavam no estabelecimento, quando dois bandidos anunciaram um assalto. 

Os criminosos teriam percebido que o PM estava armado e foram ao seu encontro. Teria ocorrido reação e luta corporal. A arma, segundo testemunhas, teria caído e nessa hora um dos assaltantes disparou contra a mulher. 

Na sequência colocaram o policial de joelhos e dispararam duas vezes contra o seu peito e ombro. 

O casal foi socorrido e levado ao Hospital Santa Catarina, na capital do Rio Grande do Norte. 

A soldado Caroline Pletsch, de 32 anos, morreu e o marido, sargento Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, tem quadro estável e não corre risco de morte. O casal passava férias no Nordeste. 

 

“Carol era versátil, guerreira e não media esforços para sorrir e nem para bem servir”, relata a PM em uma nota oficial. “Perde a Polícia Militar, perde mais que ninguém a família e o esposo que perdeu a companheira de todos os momentos, mas também perde significativamente a sociedade, pois ela não media esforços para proteger cada pessoa”, complementa.

 

 

Caroline Pletsch tinha 32 anos e estava desde outubro de 2013 na Polícia Militar (Foto: Divulgação)

O sargento Marcos, que permanece internado, “também é um excelente policial militar”, prossegue a nota. Segundo a PM, ele possui mais de 22 anos de carreira na Polícia Militar, acumulando cerca de 20 elogios por bons serviços prestados e quatro medalhas. Atuou por muitos anos no canil da corporação, trabalhou também na radiopatrulha e ultimamente no comando do Grupo de Operações Preventivas.

 

Apoio

 

No amanhecer desta terça-feira, dia 27, familiares de Caroline e Marcos embarcam em Chapecó com destino a Natal. Um sargento da Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc) e um oficial do comando-geral da Polícia Militar do estado, em Florianópolis, também vão ao Rio Grande do Norte para apoiar nos trâmites. “Toda assistência e apoio possíveis serão despendidos. A Associação Beneficente dos Militares Estaduais (Abepom) e a Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc) também estão apoiando”, garante a Polícia Militar.