Câncer de Mama é tema de palestra no Hust

A partir dos 40 anos, toda mulher tem direito a uma mamografia anual no Sistema Único de Saúde (SUS).


Por Catanduvas Online

18/10/2017 00:56



img


Nesta quarta-feira (11), colaboradoras do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) receberam informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. O médico ginecologista Márcio Tomasi falou a elas dentro da programação da campanha Outubro Rosa, que este ano traz como lema Seu direito é a nossa luta.

De acordo com o médico, é importante que as colaboradoras do hospital estejam por dentro do assunto porque as pessoas com quem convivem acabam tendo-as como referência, por estarem dentro de um ambiente hospitalar. Então, é importante terem acesso à estas informações.

- A partir dos 40 anos, toda mulher tem direito a uma mamografia anual no Sistema Único de Saúde (SUS). Isto está na constituição de 1988. Portanto, a mulher deve fazer este exame, que pode diagnosticar o câncer ainda em estágio inicial – informa Tomasi.

Mas o que é o câncer de mama? De acordo com Márcio, é um nódulo, que é uma célula com alteração genética que tira a energia do corpo para poder se reproduzir. Por isso é importante que a mulher faça regularmente o autoexame, apalpando a sua mama em todos os sentidos. Inclusive na região das axilas, na parte de baixo e de cima dos seios e também nos mamilos.

- O autoexame deve ser feito uma semana depois da menstruação. E, as mulheres que já estão na menopausa podem escolher um dia do mês para fazer sempre – conscientiza o médico.

São fatores de risco para o câncer: histórico familiar, obesidade, alimentação, primeira gestação tardia depois dos 35 anos) e menopausa tardia (depois dos 55 anos). Por isso é importante fazer exercícios físicos regularmente, além de manter uma dieta equilibrada.

O ginecologista explicou também os tipos de tratamento que existem para o câncer: a quimioterapia, a radioterapia, a hormônio-terapia e a terapia-alvo.

- A mulher não precisa sofrer antes de começar o tratamento porque vai perder o cabelo. Tem que pensar que é só uma etapa do tratamento. A radioterapia deixa a pele escura, logo na aplicação, mas logo a pele volta à cor normal. A hormônio-terapia é aplicada depois de retirado o câncer, por até 10 anos. Já a terapia-alvo é uma forma de atingir somente a célula doente – mostra Márcio.

O Diretor Geral do HUST, professor Alciomar Antonio Marin considera momentos como este muito importantes. E lembra às colaboradoras, no final da palestra, que é muito importante a humanização no tratamento com as pessoas dentro do hospital.