Especialista do HU reforça mensagem para prevenção do câncer de pele

Sociedade de Dermatologia alerta para medidas de prevenção no verão


Por Catanduvas Online

27/12/2021 16:26



img


O mês de dezembro se aproxima do final mas o verão, que começou no dia 21, é a oportunidade para reforçar a mensagem do Dezembro Laranja, a campanha organizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) neste ano para prevenção do câncer de pele. O alerta da SBD e dos profissionais de dermatologia tem o objetivo de chamar a atenção para medidas de prevenção e para o diagnóstico precoce. 

 

“Adicione mais fator de proteção ao seu verão”, é o lema da campanha deste ano, segundo o médico Leonardo Simas Abi Saab, preceptor do Ambulatório de Dermatologia do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC). Ele explica que a mensagem é importante porque a exposição solar é o fator mais importante para o desenvolvimento do câncer de pele. 

 

Nos alertas, a SBD quer deixar claro que o atual momento pede que junto com o uso do álcool gel, máscaras e distanciamento, os brasileiros cultivem as práticas de fotoproteção. De acordo com material divulgado pela SBD, com a queda nos indicadores de morbidade e de mortalidade relacionados à Covid-19, estima-se que neste verão as praias e os espaços abertos voltarão a ser ocupados com muito mais intensidade. 

 

No entanto, alertam os especialistas da SBD, a retomada da normalidade não deve ser feita sem atenção às recomendações das autoridades sanitárias, ainda atentas à possibilidade de aumento dos casos de contaminação pelo coronavírus. Além desse cuidado, afirmam, a população deve agregar à sua rotina as medidas de prevenção contra o câncer de pele. 

 

Dentre as recomendações, estão: cultivar hábitos de fotoproteção, que incluem o uso de óculos de sol e blusas com proteção UV, bonés ou chapéus; optar pela sombra; evitar a exposição ao sol entre 9h e 16h; e utilizar filtro solar com FPS igual ou superior a 30, reaplicando-o a cada duas horas ou sempre que houver contato com a água. 

 

Em caso de surgimento de sinais e sintomas suspeitos, o médico dermatologista deve ser consultado para fazer o diagnóstico precoce do quadro. Se for constatada uma lesão cancerosa, ele orientará o início do tratamento. 

 

É preciso prestar a atenção em pintas que crescem, manchas que aumentam, sinais que se modificam ou feridas que não cicatrizam pois podem revelar o câncer de pele.  A rotina do autoexame facilita o reconhecimento dos casos. 

 

Apesar de ser um problema de saúde que pode afetar qualquer pessoa, há perfis que são mais propensos ao surgimento do câncer de pele. Neste grupo, estão os que têm a pele, cabelos e olhos claros; aqueles com histórico familiar dessa doença; os portadores de múltiplas pintas pelo corpo e pacientes imunossuprimidos e/ou transplantados. 

 

A SBD ressalta que os que apresentam estas características precisam de maior cuidado com a pele e passar por avaliação frequente com um médico dermatologista. 

 


MEPITA ?>

 

Assessoria