Casan reforça orientações para o uso consciente da água


Por Catanduvas Online

05/12/2021 20:57



img


Integrada ao Movimento Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS Santa Catarina), a CASAN vai também trabalhar em sua Operação Verão 2021/2022 uma campanha para uso responsável da água tratada. Além de compartilhar informações sobre o gasto em diferentes atividades do dia a dia, a Companhia vai reforçar dicas para mais uma vez pedir consciência no aproveitamento desse recurso.



“Os ODS nos direcionam e motivam a operarmos com excelência e sensibilidade os sistemas de abastecimento e de esgotamento sanitário, avançando no saneamento e também buscando a conservação do ambiente e a saúde dos catarinenses”, destaca a presidente da Companhia, Roberta Maas dos Anjos.



“Nosso objetivo com a campanha para uso econômico é estimular a visão de coletivo e de responsabilidade com a água”, alerta o engenheiro Guilherme Campos, gerente de políticas operacionais da CASAN.



“É fundamental, por exemplo, que as pessoas tenham consciência de que a água gasta para lavar uma calçada ou carro foi captada na natureza e passou por diversos processos de potabilização para atender as necessidades de diversas pessoas”, complementa o engenheiro sanitarista.

 

Campos lembra que cerca de 75% da água consumida em uma residência é gasta nos banheiros. Por isso, uma dica muito importante para uso responsável é evitar banhos longos, já que cada minuto sob o chuveiro pode significar um gasto de 10 litros de água. Fechar a torneira ao lavar a louça, fazer a barba e escovar os dentes são outras orientações da Companhia.

 

O uso responsável associado ao cuidado com a instalação de caixas d´água compatíveis com o número de pessoas que residem no imóvel também é importante para manutenção do abastecimento da população, especialmente quando há necessidade de manutenções e interrupção no fornecimento.

 

“Quando o consumo está muito alto, a interrupção no fornecimento por uma ou duas horas para um reparo gera um impacto ainda maior nos sistemas, por isso é fundamental que os imóveis tenham caixas d’água de tamanho suficiente”, complementa Campos.

 

A recomendação é de que o imóvel tenha reservatório prevendo o consumo diário de 200 litros por pessoa. Assim, uma casa com seis pessoas deve ter um reservatório mínimo de 1,2 mil litros.



“Temos a responsabilidade de investir na infraestrutura de saneamento adequada para as cidades, mas precisamos também da colaboração da população para garantir esse bem tão preciso que é a água”, ressalta o gerente.

 


MEPITA ?>

 

Assessoria