Vereador André faz cobranças ao Executivo em relação a verba para o combate ao coronavírus e recursos recebidos para a saúde


Por Catanduvas Online

02/07/2020 17:55



img


O vereador André Atz (Deco) cobrou explicações para a Administração via pedidos de informação e providência referente à saúde de Catanduvas. Deco pediu que seja informado onde estão sendo aplicados os recursos provenientes de Emenda Parlamentar da Deputada Federal Caroline de Toni.

 

A emenda veio destinada para uso na saúde, porém, os responsáveis pela solicitação dos recursos, que são membros do PSL, solicitam informações sobre a utilização do dinheiro. “Na busca no Portal da Transparência é bastante difícil você saber onde exatamente a emenda está sendo empregada. Por isso vim através do ofício solicitar essa informação. Acho que a Administração deve, de certa forma, essa satisfação para a própria deputada que mandou essa verba”, explicou o vereador Deco.

 

O outro pedido é para que a Administração informe, de maneira clara, toda a verba recebida até o momento para o combate ao coronavírus. O Portal da Transparência conta com link específico para ser lançado o ingresso de receita referente a Covid-19, porém, isso não está sendo feito. Deco ainda sugeriu que além de alimentar o portal de maneira correta (possibilitando que o cidadão obtenha acesso aos valores recebidos pelo Município), a Administração poderia fazer a divulgação em seus meios de comunicação oficiais, dando mais transparência e tornando mais fácil o acesso às informações. “Essa é uma tecla que com certeza vamos bater com frequência, caso a Lei da Transparência não seja respeitada”, disse o vereador André.

 

Ainda na mesma sessão, o vereador Deco pediu que a Administração faça a aquisição de equipamentos para serem utilizados no resgate de animais, pois são inúmeros casos em que voluntários acabam tendo dificuldade para capturar animais na rua.

 


 ?>

 

O vereador ainda disse que os equipamentos, como por exemplo a rede de captura, não são caros e auxiliam bastante na hora de resgatar animais agressivos. Os equipamentos poderiam ficar sob posse do Corpo de Bombeiros, que poderiam auxiliar o pessoal da ONG prestando o suporte necessário aos voluntários que dedicam parte do seu tempo para cuidar de animais de rua.

 

Assessoria